segunda-feira, 13 de abril de 2009

o relógio;

o tempo passa, os dias começam e terminam, o ponteiro do relógio não para. ela está lá. o dia amanhece ensolarado, faz calor e as pessoas se apressam pelas ruas da cidade grande. ela ainda está lá. sai a primeira fornada de pão da padaria de esquina e o cheiro de café se espalha pelos arredores. ela permanece ali. os ônibus vão ficando cada vez mais cheios e os atrasados correm pelas calçadas. ela continua, permanece, fica ali e lá.

o ponteiro aponta o meio do dia e o sol vai embora. ela coloca um agasalho. a chuva chega trazendo o frio, o vento. ela abre o guarda-chuva. o céu fica preto, quase anoitece. ela observa gota por gota. na rua se vê vendedores ambulantes, gente correndo, água e mais água. ela sorri.

em cada gota um sonho. em cada sonho uma nova esperança. para cada esperança um frio na barriga. para cada frio na barriga um sorriso. um poço de risos e taquicardias. ela sempre esteve ali.

lá em cima os aviões continuam passando e a cada avião um medo. do alto da ponte se vê o trânsito de guarda-chuvas, e para cada guarda-chuva um desejo novo. ela continua caminhando por mais alguns minutos, então chega. fecha o guarda-chuva e a chuva se vai, o céu se abre. empurra a porta de vidro e o cachorro-de-rua ali fora encontra um cantinho seco para deitar. ela senta, chama por alguém. a música toca, a mesma música.

ela está, continua, permanece, fica, se agasalha, abre o guarda-chuva, observa gota por gota, sorri, sonha, tem esperança, sente frio na barriga, sorri novamente, sente o coração acelerar, diz que sempre esteve ali, sente medo, deseja, chega, chama.. e espera por alguém que não vai aparecer.

7 comentários:

Enzo Sunahara disse...

um texto em tic-tac. uma espera eterna. uma cidade que pode ser qualquer grande cidade do mundo. uma menina, que pode ser qualquer sonhadora. uma espera que pode ser de qualquer um. um alguém que não aparece, mas que podia resolver aparecer. =)

beijo grande

Alexandre Ciszewski disse...

bonito, muito bonito ;D

Paulinha disse...

e qdo a pessoa aparece mas vc não quer recebê-la, comofas?

tata disse...

Posso não ser a "precisão", mas faço-me uma opção.

E então Gabriela? hahaha

Pri disse...

lindo. principalmente a parte que diz: "... um poço de risos e taquicardias".

Special Need. disse...

o tempo todo o tempo passa.

Gabsi. disse...

I've already said this..but I like your style, girl. Keep it up!

Me senti na rua, perdida no lugar-comum, sem ser vista, esperando a chuva acabar.


*: